domingo, maio 24, 2009

Jardim interior - Mario Quintana


Todos os jardins deviam ser fechados,
com altos muros de um cinza muito pálido,
onde uma fonte
pudesse cantar sozinha
entre o vermelho dos cravos.


O que mata um jardim não é mesmo
alguma ausência
nem o abandono…
O que mata um jardim é esse olhar vazio
de quem por eles passa indiferente.



Mário Quintana

Um comentário:

Odessa Valadares disse...

Adorei o quadro (sem desmerecer meu querido Quintana). Se você não sabe, esse e outros jardins em Giverny existem até hoje, assim como a casa onde morou o pintor. Postei algumas fotos em http://deluaeestrela.blogspot.com/2008/11/hoje-eu-estou-de-estrela.html

De fato, alguém passar indiferente por um jardim deveria ser crime.