terça-feira, fevereiro 21, 2017

Tinha o trono onde ter uma rainha - Fernando Pessoa

Eh, como outrora era outra a que eu não tinha!
Como amei quando amei! 

Ah, como eu via
Como e com olhos de quem nunca lia
Tinha o trono onde ter uma rainha.

Sob os pés seus a vida me espezinha.
Reclinando-te tão bem? A tarde esfria…
Ó mar sem cais nem lado nem maresia,
Que tens comigo, cuja alma é a minha?

Sob uma umbela de chá em baixo estamos
E é subita a lembrança
Da velha quinta e do espalmar dos ramos.

Sob os quais a merendar 

- Oh, amor da glória!
Fecharam-me os olhos para toda a história!
Como sapos saltamos e erramos…


Fernando Pessoa

2 comentários:

Raio de sol disse...

Bom Dia!!!
te vi no blog da Rose e vi fazer uma visita.
Impossivel nao se apaixonar pelo seu cantinho é muito lindo,os texto são encantadores ,tudo muito bem feito,parabens,beijos até mais.

Daniela disse...

Cada vez mais conheço Fernando Pessoa através do seu blog! Que poeta belo por dentro e por fora, assim como você! Beijos!!