sábado, junho 03, 2006

Yin Yang - Prince Cristal

Prezados leitores !
Hoje é de 3 de Junho de 2006. 
Comecei a fazer o blog Prince Cristal!
Sonho mostrar algo diferenciado em
Poesias, Arte, Contos e Músicas.

Prince o meu lado terreno Yang
Cristal o meu lado místico Yin

Em chinês este conhecido símbolo que representa a integração de Yin e Yang é denominado o diagrama do Tai Chi. 

A doutrina chinesa do yin e yang é básica na filosofia e metafísica da cultura daquele país.

Segundo esta filosofia, duas forças complementares compõem tudo que existe, e do equiliíbrio dinâmico entre elas surge todo movimento e mutação. 

Essas forças são:

Yin : O princípio passivo, feminino,
noturno, escuro, frio


Yang: O princípio ativo, masculino,
diurno, luminoso, quente.


Essas qualidades acima atribuídas a cada um dos dois princípios são, não definições, mas analogias que exemplificam a expressão de cada um deles no mundo fenomênico.

Os princípios em si mesmos estão implícitos em toda e qualquer manifestação.

Os exemplos acima não incluem qualquer juízo de valor, e não há qualquer hierarquia entre os dois princípios.

Assim, referir-se a yin como negativo indica apenas que ele é oposto a yang, quando chamado de positivo. Esta analogia é como a carga elétrica atribuída a prótons e elétrons: os opostos se complementam, positivo não é bom ou mau, é apenas o oposto complementar de negativo.

A realidade observada é fluida e em constante mutação, na perspectiva da filosofia chinesa tradicional. Portanto, tudo que existe contém tanto o princípio yin quanto o yang. O símbolo yin-yang expressa esse conceito: dentro do yin escuro está contido o yang claro, dentro do yang claro está contido o yin escuro.


O I Ching, ou Livro das mutações, mostra uma aplicação do princípio yin-yang ao dividir as combinações possíveis da manipulação das 49 varetas em yin-jovem e yin-velho, yiang-jovem e yiang-velho. As linhas velhas, ou móveis, indicam uma sobrecarga do princípio que representam, portanto estão prestes a se transformar no princípio oposto.

O símbolo Yin yang teve origem na Coréia e representa o equilíbrio da natureza, da força, das mentes e do físico. Representa todas as forças negativas (preto) e positivas (branco).

Os conceitos Yin e Yang estão presente no mito de criação da terra e humanidade, a história de Pan gu, e atribui-se seu mais antigo uso sistemático ao I – Ching. (Cooper, Kikuchi) Contudo não há dúvidas que a cânone básico de sua aplicação à medicina é o Nei Ching " o livro de imperador amarelo".

Lê-se, no Nei Ching:

“O princípio de Yin e do Yang - os elementos masculino e feminino da Natureza - é o princípio básico de todo o Universo. É o princípio de tudo quanto existe na Criação. Efetua a transformação para a paternidade; é a raiz e a fonte da vida e da morte, e também encontra-se no tempo dos deuses.

A fim de tratar e curar as doenças, há que investigar-se a sua origem. O céu foi criado por uma acumulação de Yang, o elemento da luz; e a terra foi criada por uma acumulação de yin o elemento das trevas. “ 

Filosofia Taoísta - Tao Te Ching
Do Caminho surge um (aquele que está consciente), de cuja consciência por sua vez surge o conceito de dois (yin e yang), dos quais o número três está implícito (céu, terra e humanidade); produzindo finalmente por extensão a totalidade do mundo como o conhecemos, as dez mil coisas, através da harmonia das Wuxing. O Caminho enquanto passa pelos cinco elementos do Wuxing é também visto como circular, agindo sobre si mesmo através da mudança para simular um ciclo de vida e morte nas dez mil coisas do universo fenomênico. 

Aja de acordo com a natureza, e com sutileza em lugar de força. 

A perspectiva correta será encontrada pela atividade mental da pessoa, até chegar a uma fonte mais profunda que guie sua interação pessoal com o universo . O desejo obstrui a habilidade pessoal de entender O Caminho , moderar o desejo gera contentamento. Os taoístas acreditam que quando um desejo é satisfeito, outro, mais ambicioso, brota para substitui-lo. Em essência, a maioria dos taoístas sente que a vida deve ser apreciada como ela é, em lugar forçá-la a ser o que não é. Idealmente, não se deve desejar nada, "nem mesmo não desejar".


Unidade: ao perceber que todas as coisas (inclusive nós mesmos) são interdependentes e constantemente redefinidas pela mudança das circunstâncias, passamos a ver todas as coisas como elas são, e a nós mesmos como apenas uma parte do momento presente. Esta compreensão da unidade nos leva a uma apreciação dos fatos da vida e do nosso lugar neles como simples momentos miraculosos que "apenas são". 


Dualismo, a oposição e combinação dos dois princípios básicos Yin e Yang do universo, é uma grande parte da filosofia básica. Algumas das associações comuns com Yang e Yin, respectivamente, são: masculino e feminino, luz e sombra, ativo e passivo, movimento e quietude. 


Os taoístas acreditam que nenhum dos dois é mais importante ou melhor que o outro, na verdade, nenhum pode existir sem o outro, porque eles são aspectos equiparados do todo. São em última análise uma distinção artificial baseada em nossa percepção das dez mil coisas, portanto é só nossa percepção delas que realmente muda.
Saúde, Paz e Amor

Sonho que continue a me acompanhar

2 comentários:

Anônimo disse...

Mano,
Na verdade conheci vc como Maneco,lembra? tanto tempo...
Bem,adorei esta sua idéia de colocar pra fora tantas histórias e tanta inspiração que não podia deixar só pra vc ou para os mais próximos.Obrigada por permitir que não só eu, que tão pouco sabia de de vc, possa ter esta belíssima oportunidade de aprendizado e encantamento....Fiquei viciada! Um beijo..

Princess disse...

Blog maravilhoso ... Lindo!